X tenta atrair anunciantes de volta com novo crédito de publicidade de US$ 250

Advertising


X, empresa anteriormente conhecida porquê Twitter, tem uma novidade iniciativa que visa atrair pequenas empresas para anunciar em sua plataforma. A empresa anunciado na quarta-feira, ofereceria um crédito publicitário único de US$ 250 para empresas selecionadas quando gastassem US$ 1.000 ou mais em novas campanhas publicitárias nos próximos 30 dias.

Em sua postagem, X elogiou que mais de oito em cada 10 clientes X ativos eram pequenas e médias empresas (SMBs) – o segmento de mercado para onde X está direcionando sua novidade promoção. Em um relacionado Perguntas frequentesX diz que os créditos de publicidade expirarão em 31 de dezembro do ano em que foram emitidos e podem estar sujeitos a um gasto mínimo.

Advertising

O pregão segue uma entrevista que a CEO do X, Linda Yaccarino, deu recentemente à CNBC, onde discutiu amplamente os planos futuros do X. Ela disse ao ducto que X estava integrando tecnologia de anúncios baseada em IA que permite às marcas escolher o quão cuidadosas desejam ser com os tipos de teor ao lado de seus anúncios. Os espaços de anúncios menos conservadores seriam vendidos com desconto.

Yaccarino também destacou os anunciantes que estavam retornando ao X, incluindo Coca-Cola e State Farm, depois que a caótica obtenção da empresa por Elon Musk levou muitos grandes anunciantes a ceder ou pelo menos reavaliar seus gastos com publicidade.

Advertising

Apesar das garantias de Yaccarino, a veras da situação é que as receitas publicitárias do Twitter/X têm minguado. De concordância com um item de junho do The New York Times, a receita de publicidade do Twitter/X nos EUA durante as cinco semanas de 1º de abril à primeira semana de maio foi de US$ 88 milhões – uma queda de 59% ano a ano, disse o relatório, citando documentos internos que o veículo obteve. Ou por outra, o Twitter/X ficou regularmente aquém das projeções de vendas semanais dos EUA em até 30%, observou.

Até mesmo o proprietário do X, Musk, falou sobre o declínio da receita publicitária, postando no mês pretérito que X ainda estava vendo um fluxo de caixa negativo devido a uma queda de tapume de 50% na receita publicitária e a dívidas pesadas.

Surpreendentemente, Yaccarino afirmou unicamente um mês depois que X estava “muito perto do ponto de estabilidade”, creditando a API, o licenciamento de dados e os negócios de assinatura de X porquê ajudando nisso, juntamente com a publicidade porquê ajudando a atingir esse objetivo.

Embora os créditos de publicidade sejam uma prática mercantil generalidade, está simples que, no caso de X, ele precisa mais de uma promoção para dar um empurrãozinho às marcas.



Pablo Oliveira
Pablo Oliveirahttp://pcextreme.com.br
Sou diretamente responsável pela manutenção, otimização, configuração e SEO de todos os sites de minha propriedade. Além disso, atuo como colunista, editor e programador.

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos recentes