Virgio, startup de fast fashion apoiada pela Prosus, avaliada em US$ 161 milhões, será fechada

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

A startup de fast fashion Virgio, fundada pelo ex-chefe da Myntra, está encerrando suas operações menos de um ano depois de levantar fundos avaliados em mais de US$ 160 milhões, de contrato com duas fontes de investidores familiarizadas com a situação.

PUBLICIDADE

“A marca de fast fashion que você passou a amar não está mais disponível”, diz Virgio em seu site. Amar Nagaram, fundador e executivo-chefe da Virgio, escreveu em uma postagem no LinkedIn com palavras peculiares: “Nunca pensei que chegaríamos a essa encruzilhada exatamente um ano em seguida o lançamento da Virgio”, e chamou a mudança de um “ponto de viradela” para a inicialização.

Virgio levantou um financiamento Série A de US$ 37 milhões de investidores porquê Prosus Ventures, Accel e Alpha Wave Global em dezembro do ano pretérito. Essa rodada foi avaliada em US$ 161 milhões, disse a startup.

Nagaram não respondeu a um pedido de glosa na noite de sábado.

PUBLICIDADE

A tese de Virgio era que, à medida que os gostos da voga dos consumidores evoluem, muitos consideram as actuais opções de mercado inadequadas. A startup procurou refinar seus procedimentos de design, fabricação e obtenção para atender mais prontamente à Geração Z e à geração Y mais velha. O catálogo de Virgio apresentava uma ampla escolha entre categorias casuais, festivas e tradicionais, com novidades semanalmente.

Tinha menos de 30.000 usuários ativos diários, de contrato com a plataforma de insights móveis SensorTower, cujos dados um executivo do setor compartilhou com o TechCrunch.

Pablo Oliveira
Pablo Oliveirahttp://pcextreme.com.br
Sou diretamente responsável pela manutenção, otimização, configuração e SEO de todos os sites de minha propriedade. Além disso, atuo como colunista, editor e programador.

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos recentes