O sensor de calçados nutrido por IA da Plantiga Technologies visa reduzir os riscos de lesões

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Plantiga Technologiesuma empresa de estudo de movimento sediada em Vancouver, quer ajudar as pessoas a melhorar a restauração e reduzir os riscos de lesões através de um sensor de monitoramento nutrido por lucidez sintético que pode ser incorporado em sapatos, órteses ou palmilhas para indagar os padrões de movimento dos usuários.

Plantiga está participando do Startup Battlefield no TechCrunch Disrupt 2023 e, embora já exista há qualquer tempo – foi lançado o quinta geração de seu sensor pod, Arc5em junho deste ano, também teve exposição e financiamento mínimos, com somente murado de US$ 5,2 milhões até o momento.

PUBLICIDADE

Quin Sandler, cofundador e CEO da Plantiga, iniciou a empresa porquê um projeto paralelo com seu pai, Norman McKay, em 2017. Mas seu pai faleceu repentinamente devido a um cancro de próstata hostil, duas semanas depois que Plantiga adquiriu o Seattle Mariners e o LA Lakers. em um projeto piloto de prova de noção, enquanto a empresa passava pelo Programa acelerador do Creative Destruction Lab porquê secção de uma coorte de 2017.

Seu falecido pai passou anos em laboratórios de marcha e sabia que se pudessem fazer um laboratório de marcha em um sapato, isso mudaria a forma de monitorar a saúde, o movimento e o bem-estar das pessoas, o que teria “uma oportunidade maravilhosa para uma variedade de populações”. Sandler diz.

A IA de Plantiga é um treinador de movimento chamado Norman, em homenagem a seu falecido pai, acrescenta Sandler.

PUBLICIDADE

O Arc5 pode coletar dados de movimento por até 12 horas, dados que permitem aos especialistas em saúde, sejam eles o seu pediatra ou um perito ligado a uma equipe esportiva, obter insights sobre porquê a pessoa em questão se movimenta. “O movimento é um biomarcador para a saúde humana”, porquê a empresa descreve, uma vez que pode “prever resultados de restauração, riscos de lesões/quedas, progressão de doenças e otimizar o desempenho”.

“Desenvolvemos modelos que aprenderão porquê uma pessoa se move de quatro para cinco sessões e, em seguida, preverão quando ela se moverá de forma dissemelhante da traço de base”, disse Sandler. “Nossa IA aprende porquê uma pessoa se move e logo pode monitorar [that] para mudanças, sugira áreas que precisam ser fortalecidas, avalie a força dos membros e muito mais.”

Créditos da imagem: Plantiga

O cerne do duelo que a Plantiga está resolvendo é persistente há muito tempo, mesmo em nossa era de autotecnologia quantificada. Simplificando, pode ser difícil medir a biomecânica das pessoas em ambientes do mundo real. Ao contrário de outras análises de movimento ou dispositivos vestíveis, porquê relógios e anéis que medem partes do seu corpo, porquê pulmões ou coração, o sensor de monitoramento da Plantiga, o sistema Internet das Coisas (IoT), pode ser incorporado em “qualquer tipo de calçado” para conquistar dados “movimento ecologicamente relevante” da biomecânica humana em qualquer lugar – na ateneu, no campo ou entre eles – sem câmera, cabo ou sensores adicionais, explica Sandler.

A Plantiga tem atualmente murado de 90 clientes, incluindo atletas de escol em equipes esportivas da NBA, MLB, MLS, NFL, NHL e NCAA, muito porquê fisioterapeutas, treinadores, cirurgiões, treinadores esportivos, Forças Armadas Canadenses e vários outros militares.

Sandler acrescentou que pretende proceder para o mercado consumidor mais extenso, o que é de facto uma grande oportunidade. O mercado global de tecnologia esportiva deverá aumentar para 55,14 milénio milhões de dólares até 2030, supra dos 14,72 milénio milhões de dólares em 2023; espera-se que o mercado global de tecnologia vestível cresça US$ 186,14 bilhões até 2030, um aumento de 14,6% da taxa composta de desenvolvimento anual de 2023.

Aliás, está a colaborar com uma série de grandes marcas de calçado no co-desenvolvimento, licenciamento e distribuição, acrescentou Sandler.

Seus investidores incluem Radical Ventures, Vanedge Capital e investidores anjos porquê Haig Farris (fundador da D-Wave) e Barney Pell.

Não é novidade que Plantiga está em processo de captação de outra rodada de financiamento, disse Sandler, sem fornecer o tamanho exato do financiamento. A empresa, que conta com nove funcionários, projeta que deverá atingir lucratividade nos próximos seis meses.

Pablo Oliveira
Pablo Oliveirahttp://pcextreme.com.br
Sou diretamente responsável pela manutenção, otimização, configuração e SEO de todos os sites de minha propriedade. Além disso, atuo como colunista, editor e programador.

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos recentes