Funcionários demitidos da BioWare processam estúdio por melhor indenização

PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

Ex-funcionários do estúdio BioWare da EA estão levando o desenvolvedor a tribunal em um esforço para obter indenização por destituição por melhoria.

Um grupo de sete ex-funcionários apresentou uma enunciação de reivindicação ao Tribunal de King’s Bench de Alberta, na qual afirmam que a oferta de indenização dada a eles pela BioWare era muito baixa. A representação lítico do grupo – Worobec Law – afirma que os funcionários demitidos sem justa desculpa em Alberta geralmente recebem pelo menos um mês de indenização por cada ano de trabalho na empresa, incluindo o “valor integral de todos os benefícios incluídos”.

PUBLICIDADE

“À luz das inúmeras demissões recentes da indústria e do indumentária de que os NDAs da BioWare nos impedem de mostrar qualquer um de nossos trabalhos recentes em Dragon Age: Dreadwolf em nossos portfólios, estamos muito preocupados com a dificuldade que muitos de nós teremos em encontrar trabalho durante o feriado. a temporada se aproxima”, escreveu um dos sete funcionários demitidos.

“Embora continuemos apoiando o jogo no qual trabalhamos tanto, e nossos colegas que continuam esse trabalho, estamos lutando para entender por que a BioWare está nos enganando neste momento reptador.”

O jurista do grupo, R Alex Kennedy, acrescentou: “Há muitas situações em que os empregadores incluem disposições de rescisão que não são aplicadas pelos tribunais”, disse ele, “e acho que vemos isso também neste caso. a esses funcionários muito aquém do que os tribunais normalmente concedem, inclusive eliminando benefícios de sua indenização por rescisão – o que parece ser contrário ao Código de Normas Trabalhistas.”

PUBLICIDADE

Em agosto deste ano, a BioWare cortou 50 empregos na tentativa de tornar o estúdio “mais expediente e mais focado”.



Pablo Oliveira
Pablo Oliveirahttp://pcextreme.com.br
Sou diretamente responsável pela manutenção, otimização, configuração e SEO de todos os sites de minha propriedade. Além disso, atuo como colunista, editor e programador.

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos recentes