Conversas da Apple com Bing e DuckDuckGo reveladas no caso antitruste do Google

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Testemunhos judiciais recentemente divulgados revelaram que a Apple considerou substituir o mecanismo de procura do Google pelo Bing da Microsoft ou pelo DuckDuckGo, focado na privacidade, em seus dispositivos.

A informação veio à tona durante o julgamento antitruste em curso contra o Google, iniciado pelo Departamento de Justiça (DOJ).

PUBLICIDADE

O DOJ está acusando o Google de exagerar de seu domínio no mercado de buscas. Secção do caso se concentra no consonância de repartição de receitas entre o Google e a Apple, que prevê que o Google pague bilhões à Apple anualmente para permanecer o mecanismo de procura padrão nos dispositivos da Apple.

Os depoimentos foram abertos pelo juiz Amit Mehta, que decidiu que eles vão ao cerne do caso e devem ser públicos.

Uma compra do Bing: consideração da Apple

O vice-presidente sênior da Apple, John Giannandrea, testemunhou que a empresa discutiu com a Microsoft em 2018 e novamente em 2020 sobre a potencial compra do Bing ou a formação de uma joint venture.

PUBLICIDADE

Essas discussões fizeram secção de um processo de avaliação interna em que a Apple examinou a qualidade dos resultados de pesquisa do Bing em verificação com os do Google. Embora o Bing tenha tido um desempenho universal pior, empatou com o Google nas pesquisas em inglês para desktop.

Notavelmente, a Apple já usou o Bing porquê serviço de pesquisa padrão para alguns de seus produtos, incluindo pesquisas Siri e Spotlight, de 2013 a 2017.

No entanto, a Apple finalmente decidiu continuar seu consonância com o Google, estimado em muro de US$ 19 bilhões anualmente.

E-mails internos da Apple, revelados durante o julgamento, sugeriam que a empresa estava aproveitando o Bing porquê tática de negociação para extrair mais moeda do Google. Durante seu testemunho, Mikhail Parakhin, encarregado de publicidade e serviços web da Microsoft, confirmou isso.

DuckDuckGo: a escolha focada na privacidade

Além do Bing, a Apple realizou aproximadamente 20 reuniões e telefonemas com o DuckDuckGo para discutir a possibilidade de tornar o mecanismo de procura com foco na privacidade o padrão para o modo de navegação privada do Safari. O CEO da DuckDuckGo, Gabriel Weinberg, confirmou essas discussões durante seu testemunho.

Apesar dessas negociações e da integração bem-sucedida do DuckDuckGo de algumas de suas tecnologias de privacidade no Safari, Giannandrea negou conhecimento de qualquer consideração séria para substituir o Google pelo DuckDuckGo. Ele expressou preocupação com a subordinação do DuckDuckGo do Bing para obter informações de pesquisa, sugerindo que isso poderia comprometer a privacidade do usuário.

Revelando os segredos dos gigantes da tecnologia

A buraco destes testemunhos oferece um vasqueiro vislumbre das manobras estratégicas numa indústria dominada principalmente pelo Google.

O julgamento esclareceu ainda mais por que poucos gigantes da tecnologia tentaram seriamente competir com o Google no setor de buscas.

O caso antitruste em curso contra o Google é o primeiro do DOJ contra uma grande empresa de tecnologia em mais de duas décadas.

A divulgação destes depoimentos, em seguida críticas generalizadas ao sigilo do julgamento, marca uma viragem significativa na transparência do julgamento.


Fontes: Bloomberg, Washington Post

Imagem em destaque: Skorzewiak/Shutterstock

Pablo Oliveira
Pablo Oliveirahttp://pcextreme.com.br
Sou diretamente responsável pela manutenção, otimização, configuração e SEO de todos os sites de minha propriedade. Além disso, atuo como colunista, editor e programador.

Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos recentes